Esperando

Deixado na beira da estrada espero

Espero por tudo e por nada

Desespero à espera

À espera do que é meu

Espero

Espero que chegue

Continua sem chegar

E eu à espera

Mas afinal de quê?

Espero sem saber para quê

Nem o quê

Ou quem?

Sim, quem?

Na estrada só pode ser quem não o quê

Quem deverá vir

Quem devo esperar, pergunto

Aqui me encontro à espera

Sem saber quem devo encontrar

Quem virá ter comigo?

Alguém virá? Ou devo seguir?

O que fazer?

Continuo sem saber

Acho que vou esperar

Esperar que chegue

E quando chegar verei

Thanks to @justinluebke for making this photo available freely on @unsplash 🎁 https://unsplash.com/photos/BkkVcWUgwEk
Anúncios

Mergulho no Ser

No lugar perdido da incerteza

Algo certo acontece

Acontece sempre é que não vemos

Não reparamos

Não observamos o que nos rodeia

Á nossa volta perdem-se memórias

Informações

Delicados sinais

Pequenos avisos

Curiosidades

Idiossincrasias

Tudo acontece bem á nossa frente

Mas não vemos

Perdemos os sinais

Os avisos

Os Deuses avisam

Alertam

Mas raramente são ouvidos

Ou tidos em conta

As respostas essas

Essas procuramos nos outros

Quando as temos

Quando nos pertencem e são alcançáveis

Mas obtamos por procurá-las fora

Que fazer senão reconhecer o nosso poder

A nossa capacidade de vencer

De nos libertar das amarras

Amarras por nós colocadas ao longo da existência

Existência por nós comprometida

Alterada

Mexida

Uma amálgama dissolvida

Com resíduo-os de realidade

Como recuperar a grelha

Fácil

Acreditando em nós

Reencontrando os pedaços

Unindo-os devagarinho

Refazendo o puzzle

E aí sim

As pequenas migalhas deixadas

Que nem um conto de fadas

Recuperar os pedaços

Montando-os outra vez

Até aparecermos na imagem

Esse pedaço que é nosso

Essencial para a reconstrução

E aí sim

Os sinais não escapam

As deixas não são mais ignoradas

Rejeitadas

E aí a reconstrução começa

Peça por peça

Uma Terapia Milagrosa?

Aconselho mesmo experimentar e viver “na pele” a experiência.

TBI / BIT® - Terapia Natural para o Alívio da Dor

Uma mensagem recebida espontaneamente esta semana, um dia depois da nossa primeira consulta por Skype a centenas de quilómetros de distância:

Testemunho 1a consulta skype-cópia

Dores físicas crónicas de anos e depressão emocional aliviadas. Tem sido assim. Esta é a norma com as terapias TBI / BIT, não a excepção.

Isto é o que as TBI / BIT conseguem. Sou o denominador comum das pessoas que vão e veem, e vejo, literalmente, “milagres” a acontecerem todos os dias. E se não o divulgo eu, quem o vai fazer?

Parece impossível? Talvez. Mas só para quem não conhece a ciência e a mecânica destes fenómenos. Saiba mais sobre esta dinâmica em terapiaenergetica.pt ou lendo o livro “Somos Seres de Luz – A Arte e a Ciência da Terapia em Bioenergia e Informação”.

Para quem estuda e pratica estes e outros métodos há vários anos não há mistério. É pura ciência. Estou disponível para qualquer…

View original post mais 282 palavras

Descoberta 🙈🙉🙊

Na alvorada escrevo e descrevo o que vem lá ao longe

Quase imperceptível

Um vulto

Um recorte na penumbra

Algo se aproxima de mim

Cada vez mais visível

Mas ainda imperceptível

Deduzo o que poderá ser

O que me vem levar?

Ou então trazer!

Tenho que me acalmar

Viver o momento melhor que posso

Deixar se aproximar sem temor

Esperar esse novo caminho

Ou talvez um novo adereço 😀

Quem sabe o que vem lá

Mas sem dúvida dirige-se a mim

Espero esperando essa nova informação

Esse pedaço de ser que se aproxima vencendo a penumbra

Sem nunca desistir de me alcançar

Aqui estou então a tua espera

Esperando por ti estou

Demora o que precisares não te vou impedir

Deixei de te resistir

Vem aqui te espero

Photo by Isaac Davis on Unsplash

Descoberta

Estando na floresta espio a felicidade dos outros
Perdido na bruma pergunto: Onde está a saída?
Naquele intenso nevoeiro mergulho no desespero
Na loucura da incerteza e da melancolia
Perdido e completamente só
Pergunto quem me irá salvar
Será que alguém sente a minha falta?
Ficarei aqui perdido para sempre
Não conheço este caminho nem esta floresta
Totalmente perdido nesta densa bruma
Nesta neblina que me cega e retira os meus sentidos
Sim, os meus!
Não só estou quase cego como não sinto, cheiro ou ouço nada
NADA!
Que me está a acontecer?
Tolhido encontro-me nesta floresta

Perdido
Que fazer?
Continuar sem sentir?
Sem ver?
Sem acreditar?
Acreditar…acreditar
Acreditar que sou capaz
Capaz de vencer
Vencer esta escuridão
De aceitar aquilo que sou

Photo by Isaac Davis on Unsplash

Esperança

Notou-se a ira na sua expressão

Seguiu-se o desalento

O sentimento de incapacidade

Desolado

Sem esperança

Pedido

Sem qualquer referência

Sem nada

Vazio

Pedido de ideias

Sem noção do que fazer

Respira e sente

Sente o seu corpo e o seu entorno

Relaxa e decide

Nunca se render

A solução aparecerá

A esperança renasce