Perdido (2)

Num lugar perdido estava paralisado

Paralisado de medo

Medo do desconhecido

Medo da incógnita do futuro

Medo da resposta

Medo do insucesso

Medo da verdade

Medo da loucura

Medo da insatisfação

Medo do desconhecido

No fundo é só do desconhecido

De mais nada

Porquê tanto medo do desconhecido

Este desconhecido que me causa paralisia

Que me deixa inerte

Que me domina por completo

Que medo este

Medo forjado pelo tempo

Incrustado em mim

Enraizado no meu ser

Criado por mim

Porque ele não existe

Fora da minha mente

Ele não existe

Porque lhe dou tanto poder

Poder inexistente

Poder inconcreto

Incoerente

Que me domina nas minhas acções

Não me pode prender

Porque não tem como

Só decidido pela minha mente

Fabricado

Criado

Este mundo imperfeito criado

Porque não me desligo

E liberto-me

Pois… o processo não é fácil

Mas tem de ser criado

O medo é fruto da minha mente

Ele não existe

Só acção e reacção

Nada mais

Liberto-me desta prisão

Para encontrar o meu caminho

Apenas e só o meu caminho

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s